Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Irmãos coreanos se reencontrarão depois de 68 anos separados

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Quando conseguiu escapar do avanço das tropas norte-coreanas, Kim Kwang-ho estava tão convicto de que voltaria logo para casa que se despediu de seu irmão com um “até logo”. Agora, na segunda-feira, ele voltará a vê-lo pela primeira vez em 68 anos.

Kim, de 81 anos, faz parte do grupo de sul-coreanos sorteados para ir na semana que vem à estação norte-coreana do Monte Kumgang para uma nova série de reuniões de famílias coreanas separadas pela guerra (1950-1953).

Milhões de coreanos foram deslocados durante este conflito, que levou à divisão na península. Desde então, as comunicações civis entre Norte e Sul – duas zonas tecnicamente em guerra – estão proibidas.

Desde 2000, os dois governos organizaram 20 séries de reuniões de famílias divididas, geralmente no calor de melhorias específicas nas relações bilaterais. Mas 65 anos depois do armistício, os sobreviventes têm o tempo contado.

Inicialmente, 130.0000 sul-coreanos apresentaram suas candidaturas para essas reuniões. A grande maioria deles morreu, e os demais têm mais de 80 anos. O mais velho completou 101 anos.

Os casos de parentes muito próximos ainda separados, como o de Kim e seu irmão, são cada vez mais raros.

 

Com informações da AFP
- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.