- PUBLICIDADE -

Isenção partidária do presidente da OAB é questionada

Advogado entra com queixa crime contra Felipe Santa Cruz
Imagem: Eugênio Novaes/OAB
- PUBLICIDADE -

Essa não foi a 1ª ação pública de advogados contra a postura de Santa Cruz.

Uma carta aberta com críticas ao presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, foi publicada, nesta quarta-feira (2), pelo Colégio de Presidentes da Federação dos Institutos dos Advogados do Brasil (IAB). 

Os dezesseis signatários criticaram a postura partidarista de Santa Cruz, o que não seria aceitável diante do cargo ocupado.

Os advogados ainda questionam as manifestações de Santa Cruz sobre uma possível disputa ao governo do Rio de Janeiro em 2022 ou ao mandato de senador pelo Estado.

Santa Cruz foi convidado por João Doria, governador de São Paulo, a se candidatar pelo PSDB

Mas também existe a possibilidade de uma filiação de Santa Cruz ao PSD, legenda para o qual migrou o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

De acordo com o texto divulgado pela IAB contra Santa Cruz:

“Sempre conveniente redizer que o seu compromisso com a Advocacia e sua instituição foi publicamente assumido quando, em março de 2019, deu início ao seu mandato de exatos três anos, sendo que nenhum dos mais de um milhão de advogados supunha que, em meio a ele, pudesse sobrevir interesse público cuja natureza se distancia da necessária isenção ideológica partidária inerente ao exercício da Presidência do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.”

O documento continua:

“A postura de Vossa Senhora, na condição de Presidente do Conselho Federal, ao não se afastar de maneira categoria dos temas político-partidários, é inaceitável e contraria a história e os princípios basilares de nossa OAB.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -