Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Israel pede punição ao “New York Times” por publicação antissemita

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Israel pede punição ao "New York Times" por publicação antissemita

O embaixador de Israel nas Nações Unidas pediu nesta segunda-feira (29) que o jornal NYT seja punido por publicar uma caricatura antissemita.

Danny Danon, o embaixador de Israel na ONU, disse que o desenho “poderia ter saído das páginas do Der Sturmer, um jornal de propaganda nazista, e apesar disso a ação ficou impune”.

A ilustração, que apareceu na edição internacional da última quinta-feira, mostra o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, como um cão-guia com uma coleira em forma de estrela de David conduzindo um Donald Trump cego, usando quipá.

“A imagem foi ofensiva, e publicá-la foi uma decisão errada”, disse o jornal ao se desculpar pela caricatura.

Mas, segundo o UOL, para Dannon as desculpas não foram suficientes:

“Eu não estou em posição de aceitar ou rejeitar o pedido de desculpas, mas se alguém comete um erro, acredito que deve assumir a responsabilidade.”

E acrescentou:

“Aqueles que cometem atos antissemitas devem ser punidos, seja aqui na ONU, líderes políticos, editores, especialistas em política e acadêmicos.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email