Pena de morte para terroristas avança no parlamento de Israel

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Um projeto de lei que contempla a pena de morte para “terroristas” foi adotado nesta quarta-feira (03/01) pelo Parlamento israelense na leitura preliminar por uma apertada maioria (52 votos a favor e 49 contra).

O projeto de lei, apresentado pelo partido do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, e apoiado pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ainda deve passar por três leituras para ser adotado.

O texto prevê que os tribunais militar podem decretar por maioria simples a pena de morte para os crimes cometidos por terroristas.

Durante o debate que precedeu esta primeira votação, Lieberman afirmou que a nova lei constituiria “um meio de dissuasão poderoso contra terroristas, certamente mais eficaz do que a destruição das casas de seus parentes”. Para Netanyahu, que estava presente na votação, “trata-se de fazer justiça diante de casos extremos”.

“É hora de aplicar a pena de morte para os terroristas nos casos mais graves”, havia declarado o primeiro-ministro durante uma visita de condolências às famílias de três vítimas de um ataque mortal em julho em uma colônia da Cisjordânia.

 

Com informações de: (1)

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.