Português   English   Español

Israel prende ex-ministro acusado de espionar para o Irã

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O serviço secreto e a polícia israelense prenderam o ex-ministro Gonen Segev por espionagem em nome do Irã, informaram as autoridades israelenses nesta segunda-feira (18).

Aos 62 anos e nascido em Israel, Gonen Segev estudou medicina na Universidade Ben-Gurion e deixou o Exército como piloto de aeronaves com o posto de capitão.

As autoridades israelenses, que apenas autorizaram a publicação de alguns fatos sobre este caso hoje, suspeitam que Segev “ajudou o inimigo [Irã] em tempo de guerra e espionou o Estado de Israel“.

De acordo com informações do Sputnik Brasil:

O advogado do distrito de Jerusalém apresentou em 15 de junho de 2018 uma queixa criminal contra Segev pelas razões mencionadas, bem como por “numerosas acusações em relação a passar informações ao inimigo”. A acusação foi aprovada pelo procurador-geral, Avichai Mandelblit, e pelo advogado do Estado, Shai Nitzan.

De acordo com as autoridades israelenses, Segev, que viveu na Nigéria nos últimos anos, foi para a Guiné Equatorial em maio de 2018, onde foi preso e enviado a Israel a pedido da polícia israelense. Assim que pôs os pés em Israel, foi preso pela polícia porque havia informações ligando Segev a “elementos da inteligência iraniana”, diz o processo.

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...