Israel promete eliminar Assad caso Irã continue fortalecido na Síria

Israel manifestou reiteradamente sua preocupação com a presença militar iraniana na Síria, declarando que Teerã está construindo bases militares no país de Assad, enquanto o Irã nega veementemente essas acusações.

Entretanto, Teerã admitiu ter enviado conselheiros militares à Síria para ajudar Damasco a combater os terroristas.

O ministro da Energia israelense, Yuval Steinitz, alegou que seu país está disposto a “eliminar” o líder sírio Bashar Assad se ele continuar “permitindo que Irã opere” a partir do seu país.

“É inaceitável que Assad se sente calmamente no palácio e reconstrua seu regime permitindo que a Síria se torne a base para os ataques a Israel”, disse Steinitz.

O ministro israelense continuou:

Se Assad permitir que o Irã transforme a Síria em uma base militar para nos atacar do território sírio, ele deve saber que isso vai ser o fim dele.

De acordo com informações da Sputnik:

Essa declaração teve lugar um dia depois de o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ter afirmado que Israel não suportará a alegada presença militar iraniana nas suas fronteiras do norte mesmo que leve a ações militares.

O político assegura que, ao longo dos últimos meses, o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica tem enviado à Síria modernas armas defensivas e ofensivas, inclusive drones de ataque, sistemas de defesa antiaérea e mísseis da classe ar-ar.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia