Itália diz à UE que não aceita redistribuição de imigrantes ilegais

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, recebeu nesta quarta-feira (20), em Roma, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, para discutir a crise migratória no Mediterrâneo.

A reunião foi uma espécie de preparativo para a cúpula informal convocada para o próximo domingo (24) pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em Bruxelas, “capital” do bloco europeu.

Durante o encontro com Tusk, Conte afirmou que é “impensável” que a Itália tenha de lidar com os chamados “movimentos secundários”, ou seja, quando um país “devolve” um solicitante de refúgio que entrou na União Europeia.

O argumento de Conte é que a Itália já é a nação mais exposta aos fluxos migratórios no Mediterrâneo e, por isso, não pode dar conta de imigrantes ilegais redistribuídos pelo sistema de cotas da União Europeia.

O premiê italiano disse no Twitter:

Hoje tive um encontro muito útil com o presidente Tusk. Antecipei que não estou disponível a discutir os ‘movimentos secundários’ antes de enfrentar a emergência dos ‘movimentos primários’, que a Itália enfrenta sozinha.

 

Com informações de BOL

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.