Português   English   Español
Português   English   Español

Itália eleva vigilância para barrar coronavírus da China

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Itália eleva vigilância para barrar coronavírus da China
Imagem: Reprodução/Twitter

Até o momento, a China confirmou a morte de quatro pessoas e a infecção de mais de 200.

O ministério da Saúde da Itália anunciou, nesta segunda-feira (20), a implementação de um processo de triagem a passageiros provenientes da cidade de Wuhan, na China.

A cidade chinesa é palco de um surto de um novo coronavírus, que já se espalhou para Coreia do Sul, Japão e Tailândia.

A elevação na vigilância foi exigida pelo Regulamento Sanitário Internacional na tentativa de barrar a infecção no território italiano.

No entanto, de acordo com o governo italiano, a probabilidade do novo coronavírus ser introduzido na União Europeia “é considerada baixa, embora não possa ser excluída”.

O governo da Itália também ressaltou que o país possui “uma rede de vigilância de infecções respiratórias agudas graves (Sars) e síndromes de angústia respiratória aguda (Sdra)”, informa a agência ANSA.

O surto da doença teria começado em um mercado de peixes em Whuan, fechado desde 1º de janeiro. A variação registrada provoca uma forte pneumonia, que foi batizada como 2019-nCoV, mas outros aspectos do vírus ainda são desconhecidos.

Compartilhe_

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias_

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email: