Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Itália formaliza participação na ‘Nova Rota da Seda’ da China

Itália formaliza participação na 'Nova Rota da Seda’ da China
COMPARTILHE

Itália e China assinaram no último sábado (23), em Roma, um memorando de entendimento sobre a chamada “Nova Rota da Seda”.

O megaprojeto do regime comunista da China promete levar investimentos trilionários em infraestrutura e comunicações a dezenas de nações do mundo.

O pacto foi firmado em uma cerimônia com o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, e o presidente chinês, Xi Jinping.

A Itália se tornou o primeiro membro do G7 e a maior economia da União Europeia (UE) a aderir à “Belt and Road Initiative” (“Iniciativa do Cinturão e Rota”, em tradução livre).

“Itália e China devem construir melhores relações, que já são muito boas”, disse Conte, segundo a revista ISTOÉ.

Representantes dos dois países assinaram, ao todo, 29 acordos, sendo 19 deles ministeriais e 10 entre empresas.

O número de tratados previstos inicialmente era de 50, mas as preocupações dos Estados Unidos e da União Europeia com a penetração chinesa na economia italiana acabaram reduzindo a quantidade.

Como você viu na RENOVA, o principal temor norte-americano está no setor de telecomunicações, mas o acordo sobre 5G acabou de fora das tratativas.

A “Nova Rota da Seda” é vista como um plano de longo prazo de Pequim para fazer frente à hegemonia dos Estados Unidos e garantir robustos índices de crescimento econômico pelos próximos anos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE