- PUBLICIDADE -

Itália pode entrar na Nova Rota da Seda da China

Itália quer entrar na Nova Rota da Seda da China
- PUBLICIDADE -

O governo italiano pretende entrar na Nova Rota da Seda do líder comunista Xi Jinping, causando preocupação na União Europeia (UE).

Itália pode tornar-se o primeiro país do grupo dos sete mais industrializados (G7) a juntar-se ao projeto da “Nova Rota da Seda”.

O projeto da China pretende construir uma rede global de comércio ligando a Ásia, o Oriente Médio, a África e a Europa através de infra-estruturas como portos, rodovias, túneis e ferrovias.

Os portos das cidades de Trieste e Gênova podem vir as ser os maiores beneficiários de investimentos chineses, informa o site Público.

Pequim fica empolgada com a possibilidade de ter o controle sobre dois novos portos europeus, depois do Pireu, em Atenas.

O presidente chinês, Xi Jinping, chegou nesta quinta-feira (21) a Roma para, entre outras coisas, conseguir a assinatura da Itália a um memorando para sua “Nova Rota da Seda”.

Na União Europeia (UE), existe o temor de que o acordo de Roma com Pequim gere divisões entre os Estados-membros devido a opiniões diferentes sobre a expansão da China e da sua economia pelo mundo.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -