Itália veta desembarque de 67 imigrantes ilegais salvas no Mediterrâneo

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, impediu 67 imigrantes ilegais a bordo de um navio da Guarda Costeira do país de descerem no porto de Trapani, na Sicília, onde a embarcação está atracada desde o início da tarde desta quinta-feira (12).

Os imigrantes ilegais foram resgatados no Mar Mediterrâneo por um rebocador privado de bandeira italiana, o Vos Thalassa, mas acabaram transferidos para o navio Diciotti após denúncias de ameaças de morte contra a tripulação.

Matteo Salvini afirmou:

Eu não estou brincando. Enquanto não for esclarecido o que ocorreu, não autorizo ninguém a descer do Diciotti. Se alguém o fizer em meu lugar, assumirá a responsabilidade.

O recado foi direcionado ao ministro dos Transportes Danilo Toninelli, a quem as autoridades portuárias devem subordinação.

“Ou os armadores [do Von Thalassa] mentiram ao denunciar agressões que não aconteceram, ou então houve agressão e os responsáveis devem pagar”, acrescentou Salvini.

 

Com informações da ANSA

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.