Português   English   Español

Iván Duque não enviará embaixador a Venezuela

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O presidente eleito da Colômbia, Iván Duque, afirmou nesta terça-feira (19) que não enviará um embaixador para à Venezuela enquanto o ditador Nicolás Maduro estiver no poder.

O novo presidente colombiano considera o governo “ilegítimo”, apesar de afirmar que as “relações consulares” serão mantidas.

Iván Duque disse a jornalistas em Bogotá:

Não podemos aceitar uma representação com um governo que consideramos ilegítimo, obviamente o que manteremos serão as relações consulares, que fazem parte dos protocolos normais do direito internacional para conduzir os temas migratórios e seguiremos operando dessa maneira.

A Colômbia não tem embaixador no país há mais de um ano.

Ricardo Lozano, que ocupava esse cargo, ficou em Bogotá em março de 2017 “em consultas” e desde então não retornou a Caracas.

De acordo com informações do BOL:

Duque, que assumirá em 7 de agosto, afirmou que reivindicará entre os países da América Latina que defendem a Carta Democrática Interamericana “uma atitude multilateral e articulada que leve a eleições livres na Venezuela”.

Ele qualificou de “vergonhoso” que “a ditadura de Nicolás Maduro queira agora prender” a líder opositora venezuelana María Corina Machado, o que, na sua opinião, é “uma forma de abafar as vozes da oposição”.

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...