Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ives Gandra Martins Filho: nome cotado para vaga no STF

Ives Gandra Martins Filho: nome cotado para vaga no STF
Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado
COMPARTILHE

A primeira indicação de Bolsonaro para o STF é considerada uma incógnita até mesmo entre os próprios auxiliares presidenciais.

O nome do jurista Ives Gandra Martins Filho vem sendo apontado como uma possível indicação do presidente da República, Jair Bolsonaro, para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF). 

O decano da Corte, Celso de Mello, vai abrir uma vaga na Corte ao se aposentar no dia 1º de novembro, quando completa 75 anos.

De acordo com a revista Veja, os “principais generais que aconselham Bolsonaro têm tentado convencer o chefe a indicar” Martins Filho. 

“O lobby dos generais palacianos que circundam Bolsonaro leva em conta laços antigos da família Gandra Martins com o mundo militar”, acrescenta a revista.

Martins Filho foi professor de boa parte da alta cúpula militar na Escola Superior de Guerra e tem amplo trânsito entre a caserna. 

Assim como os generais, nas últimas horas desta quarta-feira, 30 de setembro, membros da mídia alternativa estão fazendo lobby pela indicação de Martins Filho para o STF.

“A escolha de Ives seria um gol de placa do presidente”, disse o site Brasil Sem Medo em matéria publicada alguns momentos atrás.

“Ives Gandra Filho é o ideal para o cargo, na minha modestíssima opinião”, escreveu o comentarista Bernardo Kuster em mensagem no Twitter.

O tuíte foi compartilhado pelo fundador do site Terça Livre, Allan dos Santos.

No início da manhã, ao corroborar uma coluna publicada por Lauro Jardim, do jornal O Globo, Allan havia garantido que o desembargador Kassio Nunes, do TRF-1, ocuparia a vaga no STF.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE