Português   English   Español

Jair Bolsonaro apoia ideia de atiradores de elite no Rio de Janeiro

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Em entrevista dias atrás, o governador eleito Wilson Witzel (PSC) informou que pediu um levantamento sobre os atiradores de elite em condições de atuar no Rio de Janeiro.

A posição de Wilson Witzel é bem clara. Bandido flagrado com fuzil na mão deve ser neutralizado imediatamente.

Questionado sobre a proposta de abater criminosos flagrados com fuzis, o presidente eleito Jair Bolsonaro se manifestou favoravelmente e lembrou a atuação do Exército na missão de paz da ONU no Haiti.

Bolsonaro declarou:

Vamos para um caso concreto. Qual era a forma de engajamento concreto do Exército no Haiti? Se pegasse alguém portando arma de guerra, era abatido.

Para o presidente eleito, é preciso dar a “retaguarda jurídica” necessária para que o policial não seja punido ao entrar num confronto.

Ele acrescentou:

A violência tem crescido, usado armamento mais sofisticado. Precisamos dar a retaguarda jurídica. Uma vez havendo confronto, não se pode punir o policial, pois isso estimula a bandidagem a agir de forma ainda mais violenta.

 

Adaptado da fonte O Antagonista

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...