Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Jair Bolsonaro diz que PGR tem viés político

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Em nota divulgada neste sábado (14), presidenciável diz que procuradora-geral, Raquel Dodge, perde tempo e recursos do contribuinte contra ele.

O deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ) respondeu à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em nota divulgada por sua assessoria na manhã deste sábado (14).

Contrariado com a denúncia oferecida por Dodge contra ele no Supremo Tribunal Federal (STF), Bolsonaro afirmou que “a PGR se presta a papel de viés político, não condizente com a sua função constitucional”.

Gustavo Babianno, assessor e advogado de Jair Bolsonaro, escreveu e enviou a O Antagonista a seguinte nota oficial:

A respeito da recente denúncia oferecida contra o deputado federal Jair Bolsonaro, sua assessoria esclarece que, mais uma vez, a PGR se presta a papel de viés político, não condizente com a sua função constitucional.

Em vez de agir na defesa dos interesses da Nação, perde tempo e recursos do contribuinte para apurar supostos crimes, que, de antemão, sabe não terem ocorrido.

É lamentável assistir a ataques infundados, cujo objetivo precípuo é o de gerar notícias sensacionalistas, a fim de denegrir a imagem daquele que é, de fato, o maior fenômeno político do Brasil nos últimos anos, pela sua seriedade, honestidade e patriotismo.

Uma instituição como a PGR não devia estar à mercê de grupos mal-intencionados, que se utilizam do discurso ‘politicamente correto’ para mascarar sectarismo e vitimismo.

O deputado Jair Bolsonaro não terá qualquer dificuldade para demonstrar, na esfera judicial, que não é racista.

Como parlamentar, ele tem o direito, e o dever, de debater temas polêmicos que afligem o povo brasileiro e seu eleitorado.

Foi exatamente o que fez no Clube Hebraica, ao defender que todos devem trabalhar para seu próprio sustento, inclusive quilombolas e indígenas, ao invés de serem sustentados pelo Estado.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram