Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Jair Bolsonaro pede ao TSE para investigar Roger Waters

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Jair Bolsonaro pede ao TSE para investigar Roger Waters
COMPARTILHE

Campanha do PSL acusa o músico de praticar abuso de poder econômico em favor de Haddad.

A campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) pediu ao TSE a abertura de uma ação para investigar se o músico Roger Waters, ex-integrante da banda Pink Floyd, praticou abuso de poder econômico em favor da candidatura de Fernando Haddad (PT).

Bolsonaro quer ainda que o tribunal apure se a empresa TF4 Entretenimento, que realiza a turnê no Brasil, fez caixa dois para o petista e declare a inelegibilidade dele.

No documento encaminhado ao TSE, a campanha menciona a mensagem #EleNão que Waters exibiu em telão em show em São Paulo, conforme noticiou a Renova Mídia. O texto cita ainda os shows em Brasília, Belo Horizonte, Salvador e Rio de Janeiro.

Além da exibição da hashtag, a campanha destaca que Waters chamou Bolsonaro de fascista, chorou pela morte do mestre de capoeira Moa do Katendê, pediu justiça para Marielle Franco, assassinada no Rio, e solicitou autorização para visitar o ex-presidente Lula na prisão.

Segundo a equipe de Bolsonaro, o músico fez associações entre os crimes e o candidato, estimulado pela propaganda petista.

Os advogados de Bolsonaro escreveram:

A irresponsável estratégia utilizada pelo marketing petista é inequívoca na apresentação polêmica do cantor Roger Waters, seja através do uso da hashtag “#EleNão”, seja pela menção à morte do capoeirista Moa visando associá-la ao candidato Bolsonaro, seja, ainda, pelas acusações de que JairBolsonaro é fascista, ditador, violento, e, agora, morte da vereadora Marielle Franco.

 

Adaptado da fonte Folha
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram