Português   English   Español

Jair Bolsonaro pede ao TSE para investigar Roger Waters

Jair Bolsonaro pede ao TSE para investigar Roger Waters

Campanha do PSL acusa o músico de praticar abuso de poder econômico em favor de Haddad.

A campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) pediu ao TSE a abertura de uma ação para investigar se o músico Roger Waters, ex-integrante da banda Pink Floyd, praticou abuso de poder econômico em favor da candidatura de Fernando Haddad (PT).

Bolsonaro quer ainda que o tribunal apure se a empresa TF4 Entretenimento, que realiza a turnê no Brasil, fez caixa dois para o petista e declare a inelegibilidade dele.

No documento encaminhado ao TSE, a campanha menciona a mensagem #EleNão que Waters exibiu em telão em show em São Paulo, conforme noticiou a Renova Mídia. O texto cita ainda os shows em Brasília, Belo Horizonte, Salvador e Rio de Janeiro.

Além da exibição da hashtag, a campanha destaca que Waters chamou Bolsonaro de fascista, chorou pela morte do mestre de capoeira Moa do Katendê, pediu justiça para Marielle Franco, assassinada no Rio, e solicitou autorização para visitar o ex-presidente Lula na prisão.

Segundo a equipe de Bolsonaro, o músico fez associações entre os crimes e o candidato, estimulado pela propaganda petista.

Os advogados de Bolsonaro escreveram:

A irresponsável estratégia utilizada pelo marketing petista é inequívoca na apresentação polêmica do cantor Roger Waters, seja através do uso da hashtag “#EleNão”, seja pela menção à morte do capoeirista Moa visando associá-la ao candidato Bolsonaro, seja, ainda, pelas acusações de que JairBolsonaro é fascista, ditador, violento, e, agora, morte da vereadora Marielle Franco.

 

Adaptado da fonte Folha

Deixe seu comentário

Veja também...