Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Janaina Paschoal faz dura crítica ao partido Novo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Janaina Paschoal faz dura crítica ao partido Novo
COMPARTILHE

“Perguntaram o que ganhariam ao me apoiar”, diz Janaina Paschoal sobre o Partido Novo.

Janaina Paschoal, deputada pelo PSL, foi derrotada na eleição para a presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O tucano Cauê Macris conseguiu sua reeleição apoiado por diversas siglas, inclusive o Partido dos Trabalhadores (PT).

“Só um candidato que tem medo de ser enxotado tem medo de debater. Não tem preço ver o PT brigando pelo PSDB”, disse Paschoal sobre o revés político.

Janaina também fez uma dura crítica ao Partido Novo em vídeo que está circulando nas redes sociais depois da votação, no último dia 15.

De acordo com a jurista, os deputados da legenda não pensaram no bem de São Paulo e perguntaram que benefícios teriam ao apoiá-la.

Segundo um trecho da transcrição do vídeo, Janaina esbravejou:

“É mentira que nós não propusemos parceria. Nós propusemos ao PSB para que nós saíssemos para a presidência e eles para a primeira secretaria, até o momento recusaram. Nós propusemos ao NOVO, cujos integrantes perguntaram o que ganhariam ao me apoiar. Era muito risco me apoiar… Então nós propusemos sim, porque o nosso intuito era somar força. Se o NOVO estivesse do nosso lado, nós seríamos 20 (…) para votar em mim para a presidência e alguém do NOVO para a primeira secretaria. A quem eles estão ajudando? À população brasileira não. Ao povo de São Paulo, não.”

Confira o vídeo que mostra a declaração de Janaina Paschoal:

Resposta do Partido Novo sobre as declarações de Janaina

Procurado pelo Boletim da Liberdade, o Partido Novo negou que tenha perguntado que benefícios obteria caso apoiasse Janaína. “

“A decisão de lançar candidato próprio partiu de uma filosofia do partido de sempre buscar espaço para marcar posição e expor nossas ideias e da análise estratégica de um cenário onde a outra candidatura de renovação mostrava dificuldades em conquistar possíveis apoios que estavam indo para o atual presidente.

Ainda assim, apoiamos o Major Mecca, do PSL, visando maiores chances de vitória, e abrimos mão de disputar a primeira secretaria, que Janaína tinha nos oferecido. Também apoiamos e tivemos apoio do PSL para os outros cargos. Se quiséssemos de fato algo em troca, seria muito mais vantajoso apoiar candidatos do acordão, como todos os outros partidos fizeram.”

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.