Japão avisa ONU que não abrirá portas para refugiados

Há uma semana, a Organização das Nações Unidas clamou ao Japão para permitir entrada de mais refugiados.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse ao Parlamento na segunda-feira (27/11) que ele “não tem intenção” de aceitar mais refugiados.

Na primeira metade de 2017, governo japonês permitiu entrada de apenas 3 refugiados. Ano passado, 28 refugiados ingressaram em terras nipônicas.

Durante seu discurso, Abe disse que os estrangeiros só serão permitidos “onde eles são realmente necessários” para “manter a economia e a infra-estrutura japonesas sustentáveis”.

O Japão é uma nação homogênea, com 98% da população sendo de origem nativa. O país possui um sistema rígido e apenas imigrantes altamente qualificados têm boas chances de entrar.

 

Com informações de: (1)
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *