Jihadista que esfaqueou turistas em Amsterdã cita ‘insultos’ ao Islã

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Um jihadista que esfaqueou dois turistas norte-americanos na estação central de Amsterdã na semana passada explicou seus motivos durante interrogatório policial.

O parlamentar direitista holandês Geert Wilders foi citado como um dos motivos do ataque. O jihadista também disse ter sido motivado por reconhecidos insultos ao Islã na Holanda.

O terrorista, identificado pela mídia holandesa como Jawed S., é um afegão de 19 anos com residência na Alemanha e que viajou a Amsterdã para realizar um ataque por conta do que disse terem sido repetidos insultos a Deus, ao Corão e ao profeta islâmico Maomé.

Segundo os procuradores, o ataque tinha uma clara “motivação terrorista” e aconteceu após Wilders cancelar planos de realizar uma competição na semana passada de caricaturas retratando o profeta do Islã.

“Ele citou Wilders, mas não disse nada sobre a competição de caricaturas”, segundo comunicado. “Até agora não há evidências de que o suspeito trabalhava com outros.”

As vítimas, ambas homens de 38 anos, ainda estão sendo tratadas em hospital. O autor do ataque, que foi baleado e ferido pela polícia, também está sendo tratado e teve custódia estendida para duas semanas nesta segunda-feira.

Procuradores disseram que a polícia da Alemanha havia realizado busca na casa do homem na Alemanha e apreendido dispositivos de memória de computador.

 

Adaptado da fonte Reuters Brasil
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações