Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Jihadistas europeus condenados à prisão perpétua no Iraque

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Um francês e uma alemã foram condenados nesta segunda-feira (6) pelo Tribunal Penal Central de Bagdá à prisão perpétua por integrarem o grupo extremista Estado Islâmico (EI).

O francês Lahcen Gueboudj, 58 anos, e a alemã, identificada apenas como Nadia, foram condenados de modo separado.

A alemã é filha de Lamia K., que em janeiro foi condenada à pena de morte. Em abril, no entanto, a pena foi modificada para prisão perpétua.

Na legislação iraquiana, a prisão perpétua equivale a 20 anos de prisão.

Durante a audiência, Gueboudj respondeu durante meia hora as perguntas do juiz.

Ele negou as declarações apresentadas durante os interrogatórios a que foi submetido, mencionados pelo juiz.

“Assinei a confissão em árabe sem saber o que estava escrito”, disse, em francês.

Nadia explicou, em alemão e árabe, que chegou ao Iraque depois de passar por Turquia e Síria com a irmã, que morreu em um bombardeio, sua mãe e sua filha.

 

Com informações da AFP

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email