Português   English   Español

Mulher implorou a Trump por emprego antes de acusá-lo de assédio sexual

jill harth

Jill Harth pediu insistentemente a Donald Trump por um emprego de maquiadora durante a campanha presidencial de 2016.

A maquiadora de Nova York, que acusou publicamente Trump de agressão sexual na década de 90, pediu repetidamente ao futuro presidente para se tornar sua artista de maquiagem durante a campanha com a expectativa de lançar uma nova linha de produtos.

Os pedidos foram confirmados através de emails divulgados pelo jornal The Hill. Jill Harth escreveu em outubro de 2015:

Oi Donald, você está fazendo um tremendo trabalho sacudindo as coisas nos Estados Unidos. Eu definitivamente estou no Time Trump, assim como tantos outros.

Não consigo assistir televisão sem te ver ou ouvir seu nome em todos os lugares! É uma coisa boa com certeza, mas POR FAVOR deixe-me fazer sua maquiagem para uma entrevista de televisão, um debate, uma sessão de fotos, qualquer coisa!

O que me mata é ver você muito laranja e com círculos brancos sob os olhos. Eu tornarei sua pele mais uniforme e até tonificada.

Em outro emailJill se oferece para trabalhar como cabo eleitoral e espalhar para os eleitores sobre como o futuro presidente “ajudou com minha autoconfiança e sobre todas as coisas positivas que ele faz para as mulheres”.

Jill Harth iniciou contatos com a advogada feminista Lisa Bloom e juntas ganharam os holofotes da mídia após denunciarem Trump por um suposto assédio sexual cometido em 1997.

Dias atrás, a própria advogada Lisa Bloom admitiu ter enviado dinheiro de doadores democratas para mulheres dispostas a denunciar o candidato republicano, Donald Trump, durante a campanha presidencial de 2016.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário

Veja também...