Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Johnson cogita novas eleições e expulsão de deputados rebeldes

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Johnson cogita novas eleições e expulsão de deputados rebeldes
COMPARTILHE

A moção tira do premiê Johnson o controle do calendário legislativo e representa o primeiro passo para evitar um rompimento abrupto com a UE.

O Parlamento do Reino Unido aprovou, nesta terça-feira (3), uma moção para tirar do governo o controle do calendário legislativo, abrindo caminho para colocar em votação um texto para impedir um Brexit sem acordo.

A moção foi aprovada por um placar de 328 a 301. O resultado é uma dura derrota para o primeiro-ministro Boris Johnson, que prometera tirar o país da União Europeia em 31 de outubro, com ou sem acordo com Bruxelas.

A oposição ainda planeja apresentar nesta quarta-feira (4) um projeto para forçar Johnson a pedir o adiamento do Brexit mais uma vez.

Após perder formalmente a maioria no Parlamento, com a deserção do deputado Phillip Lee, o primeiro-ministro anunciou que seu partido apresentará uma moção para antecipar as eleições para outubro.

“Eu não quero uma eleição, mas se a Câmara votar amanhã para forçar mais um atraso sem sentido no Brexit, será a única maneira de resolver isso”, disse Johnson.

Além disso, o Partido Conservador expulsará os 21 deputados que votaram contra Johnson, incluindo Nicholas Soames, neto do ex-premier Winston Churchill, segundo a agência ANSA.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram