Jordânia quer forçar Netflix a banir série ‘Messiah’

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Antes mesmo da estreia, a série já despertava a desconfiança de que seria alvo de críticas de religiosos.

Produzida pelo casal cristão Mark Burnett e Roma Downey, a série “Messiah” estreou, nesta quarta-feira, 1º de janeiro de 2020, mundialmente. 

Uma comissão sobre cinema na Jordânia está pedindo à Netflix que exclua a série do catálogo das opções disponíveis no país.

Cineastas do país do Oriente Médio — predominantemente muçulmano — entenderam que o “conteúdo da série pode ser amplamente percebido ou interpretado como uma violação da santidade da religião”.

O seriado conta o antagonismo entre uma agente da CIA e um homem misterioso identificado como Al-Masih, que chamou atenção das autoridades por realizar milagres e reunir seguidores com a mensagem de que foi enviado por um ser divino, segundo informações do site The Christian Post.

Antes mesmo da estreia, a série já despertava a desconfiança de que seria alvo de críticas no meio cristão, pela clara alusão a Jesus Cristo, o Messias. 

As críticas por parte do mundo muçulmano, motivada por razões diferentes, também já era esperada, uma vez que uma petição online reuniu mais de 4 mil assinaturas pedindo o seu banimento por ser encarada como uma “propaganda anti-islâmica”, informa o site Gospel Prime.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.