Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Jornais apontam vermífugo como ‘remédio secreto’ de Marcos Pontes

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Marcos Pontes em repouso absoluto por 48 horas
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

Apesar de sucesso em testes in vitro, não é certeza que o medicamento vá demonstrar eficácia nos ensaios com humanos.

Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, anunciou que ensaios in vitro realizados no laboratório do CNPEM demonstraram que um “remédio secreto” possui 94% de eficácia com células infectadas pelo novo coronavírus

Em coletiva de imprensa, realizada nesta quarta-feira (15), Pontes disse que não iria mencionar o nome do medicamento para evitar uma correria às farmácias.

Semanas atrás, a cloroquina esgotou rapidamente nos estoques das farmácias brasileiras após informações sobre a sua eficácia no tratamento do Covid-19 ganhou tração na internet.

No mesmo dia, em entrevista coletiva, o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, afirmou que Pontes conversou com ele sobre um vermífugo que poderia ser uma arma contra o vírus. 

Mandetta deixou claro que o fato de um medicamento ser eficaz in vitro não significa que o remédio será capaz de combater a doença no corpo humano. 

Após a entrevista de Pontes, alguns portais de notícias e usuários das redes sociais começaram a compartilhar que o medicamento era a nitazoxanida, vendida com o nome comercial de Annita.

Todas as informações disponibilizadas por Pontes e Mandetta apontam para a nitazoxanida, um antiparasitário de amplo espectro, destaca o colunista Diogo Schelp, em reportagem no portal UOL.

O Antagonista diz que a “Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), ligada ao Ministério da Saúde, deu parecer favorável à pesquisa com nitazoxanida 600 mg, um vermífugo conhecido pelo nome comercial Annita, para tratar pacientes internados com Covid-19”.

“O teste será realizado no Hospital Vera Cruz, em Campinas, uma das unidades da holding Hospital Care. A patrocinadora do estudo é o laboratório Farmoquímica, do Rio de Janeiro, que fabrica o Annita”, destaca o site.

CUIDADO COM A AUTOMEDICAÇÃO

É dever da RENOVA Mídia alertar que, até o momento, não há nenhum estudo sobre o uso da nitazoxanida no tratamento da Covid-19.

Mesmo que o medicamento tenha tido sucesso em testes in vitro isto não significa que ele vá demonstrar eficácia nos ensaios com humanos.

A nitazoxanida é um anti-helmíntico antiparasitário, de amplo espectro, aprovada pela Anvisa apenas para tratamento de gastroenterites virais provocadas por rotavírus ou norovírus, helmintíases, amebíase, giardíase, criptosporidíase, blastocistose, balantidíase e isosporíase. Inclusive o medicamento possui contraindicações, ele não deve ser usado por pessoas com doenças hepáticas ou com doença renal, destaca o portal pFarma.

Nunca é demais lembrar: nenhum medicamento deve ser utilizado sem orientação médica. Em caso de dúvidas, a população deve procurar o auxílio desses profissionais.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.