Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Jornal denuncia crime bárbaro contra eleitor de Bolsonaro em Fortaleza

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Jornal denuncia crime bárbaro contra eleitor de Bolsonaro em Fortaleza
COMPARTILHE

“Homem é torturado e morto supostamente após declarar voto em Bolsonaro. Vítima teve partes do corpo decepadas antes de ser assassinado”, diz o jornal O Povo em matéria publicada nesta terça-feira (30).

O crime bárbaro aconteceu na madrugada desta terça-feira (30). Fonte ligada à Polícia Militar afirma que o motivo do crime foi político.

De acordo com o jornal O Povo:

Após ter a casa invadida, homem de 40 anos foi torturado e morto na madrugada de terça-feira, 30, no bairro Passaré. A vítima morava na comunidade Babilônia, mesmo local onde trabalhava em obras. O motivo do crime, segundo fonte ligada à Polícia Militar, seria político. Ele teria afirmado que votaria no então candidato Jair Bolsonaro (PSL).

O homem teve partes do corpo decepadas, ainda conforme a fonte policial. No momento do crime, a esposa da vítima se encontrava na residência que os dois dividiam. O POVO Online opta por não divulgar o nome da vítima, para preservar a família de possíveis riscos.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não se pronunciou sobre o motivo do crime. De acordo com a pasta, o homem teria sido morto em um matagal. Um casal foi conduzido à sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) suspeito de participação no assassinato.

Foi instaurado inquérito policial para investigar as causas do homicídio. A Polícia Militar ainda está em diligências para solucionar o caso. A população pode contribuir com denúncias ligando para o número 181, para o telefone da DHPP (85) 3257-4807 ou para o WhatsApp (85) 99111-7498. O sigilo é garantido.

O blog do Movimento Brasil Livre (MBL) divulgou o vídeo de um dos bandidos supostamente envolvido com o homicídio na capital do Ceará.

Segundo o MBL:

Tiago da Silva Monteiro, 22 anos, confessou em vídeo que um homem foi assassinado na segunda-feira, 29, por ser eleitor de Jair Bolsonaro.

Uma facção invadiu um apartamento do Condomínio Residencial Novo Barroso, conhecido como Babilônia, e sequestraram, torturaram e decapitaram a golpes a vítima, que teve seu corpo abandonado em um matagal. Tiago, que confessa em vídeo a motivação política do crime, é um dos suspeitos de participar do fato.

Confira o vídeo:

Ainda de acordo com a matéria publicada pela jornalista Francine Galbier no blog do MBL:

O bandido Tiago Monteiro foi reconhecido pela esposa da vítima e preso pela Polícia, que tenta localizar os demais envolvidos no caso. Márcio da Silva Lima, que possui extensa ficha criminal, já foi identificado como participante do crime e está sendo procurado.

Nossa equipe procurou o jornalista cearense Fernando Ribeiro através do número disponibilizado em seu blog para questionar sobre suas fontes, mas não tivemos retorno até o momento. No entanto, o jornalista cearense Wellington Macedo confirmou que o caso é verdadeiro. Também ligamos para o DHPP – Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa e pedimos a confirmação do acontecido, recebemos a resposta de que ainda está sob investigação. O nome da vítima não foi divulgado por pedido da família, que quer se preservar.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram