Português   English   Español
Português   English   Español

Jornal diz que Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, delatou o Judiciário

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Jornal diz que Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, delatou o Judiciário

O empresário Léo Pinheiro entregou membros do Judiciário em sua delação premiada, assinada com a Procuradoria-Geral da República após dois anos de negociações.

A informação foi publicada com exclusividade nesta quarta-feira (23) pelo jornal “O Antagonista“.

O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, também confirmou o pagamento de propina nas reformas do sítio de Atibaia e do Triplex, e acrescentou detalhes de como bancada despesas da família do presidiário Lula da Silva.

Léo falou ainda do caixa 2 na campanha de Eduardo Paes para a Prefeitura do Rio de Janeiro, no ano de 2012.

Ao todo, o empreiteiro delatou 14 políticos de diferentes partidos – PT, PMDB, PSDB, PP e DEM.

A PGR, porém, não aceitou o acordo proposta pela família Mata Pires, acionista da OAS. Esse, aliás, foi um dos motivos da demora. César Mata Pires, um dos donos, foi preso pela Lava Jato em novembro – e solto após fiança de R$ 29 milhões.

Em relação ao Judiciário, ainda não há detalhes.

Em 2016, Rodrigo Janot cancelou as tratativas do acordo após matéria da “Veja” sobre uma reforma que a OAS realizou na mansão de Dias Toffoli, acrescenta “O Antagonista“.

O então PGR garantiu que não havia menção a Toffoli na delação do ex-presidente da OAS. Mas não explicou sua decisão.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias_

Pátria Educadora. Garanta sua vaga!