- PUBLICIDADE -

Jornalista da BBC deixa China denunciando perseguição

Jornalista da BBC deixa China denunciando perseguição
Foto: WANG ZHAO/AFP/Getty Images

Ameaçado e perseguido pela polícia, correspondente da BBC deixa o país asiático.

- PUBLICIDADE -

O jornalista John Sudworth, correspondente da BBC em Pequim, deixou a China após sofrer uma série de ameaças e ser perseguido por autoridades policiais. 

Sudworth continua na emissora britânica, mas a partir de agora ficará sediado em Taiwan.

De acordo com o correspondente, a decisão foi tomada para que ele e sua família ficassem em segurança. 

Em entrevista à emissora BBC Radio, Sudworth declarou:

“Como resultado desses riscos e das dificuldades crescentes, depois de tolerar isso por tanto tempo, tomamos a decisão de que deveríamos nos mudar.”

Sudworth já está em Taipei, onde cumpre uma quarentena obrigatória de 14 dias em função da pandemia de covid-19.

Ainda na entrevista, o jornalista denunciou:

“A BBC enfrenta um ataque de propaganda em massa, não apenas contra a própria organização, mas contra mim pessoalmente, por meio de várias plataformas controladas pelo Partido Comunista Chinês. Fomos ameaçados de todas as formas e também vigiados, obstruídos e intimidados, sempre que tentávamos filmar alguma coisa.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -