Jornalista da Globo diz que Gab é espaço para traficantes e terroristas

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Em matéria publicada nesta segunda-feira (27), o jornalista Helio Gurovitz fala sobre a “desorientação das empresas do Vale do Silício perante a política no meio digital”.


Após abordar o esquema de propaganda política irregular em prol de candidatos do Partido dos Trabalhadores (PT), o jornalista decidiu falar sobre a migração de brasileiros para a rede social Gab.

Helio Gurovitz declarou, em sua coluna no G1:

Na semana passada, houve uma revoada de brasileiros para uma rede social alternativa chamada Gab, destaque na internet paralela que deve seu sucesso à proteção absoluta do direito à livre expressão de racistas, supremacistas, neonazistas, antissemitas, teóricos da conspiração, traficantes ou terroristas.

O jornalista diz que o sucesso da rede social se deve à proteção oferecida a grupos propagadores de ódio. A informação não procede. A maior parte dos usuários que migram para o Gab estão em busca de liberdade de expressão, tendo em vista os inúmeros casos de censura contra usuários direitistas nas grandes redes sociais.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Outro ponto que Gurovitz não verificou antes de publicar a matéria diz respeito à presença de “traficantes” e “terroristas” no Gab. Uma leitura rápida nas diretrizes da empresa deixa claro que a informação é falsa.

Renova Mídia ajuda o jornalista da Globo com a tradução de um trecho das regras da rede social contidas neste link.

Os usuários estão proibidos de apelar para atos de violência contra terceiros, promover ou se envolver em autoflagelação e / ou atos de crueldade, linguagem ameaçadora ou comportamento que de forma clara, direta e incontroversa infrinja a segurança de outro usuário ou indivíduo(s). Também podemos denunciar o(s) usuário(s) à aplicação da lei local e / ou federal, de acordo com a opinião de nossos advogados.

Gab segue as definições de terrorismo do Departamento de Estado dos EUA e a lista de Organizações Terroristas Estrangeiras, juntamente com a lista proscrita de grupos terroristas, organizações e / ou indivíduos do Federal Bureau of Investigation.

O CEO do Gab, Andrew Torba, não ficou nada satisfeito com a publicação e denunciou as inverdades contidas na matéria do jornalista brasileiro Helio Gurovitz.

“Gab não permite que terroristas ou traficantes realizam atividades ilegais. Esta é uma mentira clara”, declarou o perfil oficial da rede social.

https://twitter.com/getongab/status/1034514325631688711

O perfil oficial no Twitter do Movimento Brasil Livre (MBL) saiu em defesa da rede social. O grupo foi alvo de censura por parte do Facebook semanas atrás.

Após a repercussão negativa acerca dos seus comentários sobre a rede social, o jornalista utilizou seu perfil oficial no Twitter para se retratar e incluiu a posição oficial do Gab na sua matéria.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...