- PUBLICIDADE -

Jornalista preso na Venezuela perde 22 quilos em três meses

Jornalista preso na Venezuela perde 22 quilos em três meses
- PUBLICIDADE -

Alonso é um dos 22 presos políticos libertados na última sexta-feira (5) pelo regime venezuelano. Decisão foi tomada após denúncia feita pela ONU.

A ditadura de Nicolás Maduro reagiu ao relatório da alta comissária para os Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Michelle Bachelet, com a libertação de 22 presos políticos, entre eles o jornalista Braulio Jatar Alonso.

Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, Alonso conta o que passou na cadeia e diz que, oficialmente, ainda não teve a prisão revogada.

Durante a conversa, o jornalista declarou:

“Eu estive preso por quase três anos. No primeiro ano, passei por quatro centros de detenção distintos. No último ano, fiquei em prisão domiciliar. Eles nos acusaram, em 2016, de perturbar o bom andamento do que era uma reunião do grupo de países não alinhados, na Ilha de Margarita. Isso é algo absolutamente falso, como sabe o mundo inteiro. A ONU qualificou a minha detenção como arbitrária.”

E acrescentou:

“Temos um portal de notícias, o reporteconfidencial.info, o mais importante do estado de Nueva Esparta e um dos maiores da Venezuela. O que fizemos foi informar que, um dia antes, tinha ocorrido um panelaço contra a comitiva de Nicolás Maduro. No dia seguinte, quando reproduzimos em uma rádio o material do portal, eles nos detiveram arbitrariamente e nos sequestraram. Nos primeiros nove meses, minha saúde sofreu importante deterioração. Perdi 22kg em três meses que passei nas celas de isolamento.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -