Jovem italiana desmembrada por imigrante foi estuprada antes de morrer

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A jovem Pamela Mastropietro, encontrada desmembrada em duas malas em Pollenza, na Itália, foi estuprada antes de ser assassinada por imigrante nigeriano.

Segundo a Procuradoria da cidade italiana de Macerata, Pamela foi violentada pelo traficante nigeriano Innocent Oseghale e estava sob condições físicas “reduzidas” pelo consumo de heroína quando o abuso ocorreu.

A acusação descartou que a jovem tivesse uma relação consentida com Oseghale, pelo “cuidado maníaco” que ele teve em eliminar os rastros da violência sexual, através da limpeza com água sanitária e da remoção dos órgãos genitais da jovem.

A hipótese contradiz a tese anterior de que Pamela e Innocent estavam em um clima “amigável” até o momento em que ela alegou um mal-estar, gerando pânico no nigeriano, que acabou assassinando-a.

De acordo com informações da Isto É:

O procurador Giovanni Giorgio solicitou e obteve uma medida cautelar de prisão por “homicídio” para Oseghale. Suas acusações iniciais eram somente de “ocultação, profanação e destruição de cadáver”. O nigeriano já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Dois compatriotas de Oseghale também estão sendo investigados: Lucky Awelima e Desmond Lucky. “No dia 30 de janeiro [data em que os delitos ocorreram], Innocent me telefonou e perguntou se eu queria estuprar uma mulher que estava dormindo”, revelou Awelima em uma ligação com Lucky, interceptada pelos investigadores.

Awelima negou o pedido, mas, em outra conversa, veio à tona que Pamela havia sido estuprada mesmo assim. A jovem foi encontrada desmembrada em duas malas em uma fossa em Pollenza. Ela tinha acabado de sair de uma clínica de reabilitação.

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque