Jovens da geração Y fazem menos sexo

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Diferente dos jovens das décadas passadas, a geração Y tem outras prioridades além do sexo.

A média da idade da primeira relação sexual continua a mesma há décadas: 17 anos.

No entanto, segundo vários estudos americanos, a atividade sexual dos “millenials” ou da famosa geração Y – pessoas nascidas a partir dos meados dos anos 90 – vem diminuindo em relação aos jovens das décadas anteriores.

Um estudo das universidades de São Francisco, na Califórnia, e de Widener, na Pensilvânia, aponta que, em média, jovens dos Estados Unidos têm hoje 53 relações sexuais por ano, no lugar de 65 relações sexuais por ano, na década de 90.

Já a revista Archives of Sexual Behavior aponta que 15% dos jovens americanos com idades entre 20 e 24 anos não tiveram nenhum parceiro sexual desde os 18 anos – situação que na década de 60 era registrada com apenas 6% das pessoas nesta mesma faixa etária.

Estudos franceses apresentam resultados similares aos dos americanos, embora, como lembra a sexóloga e psicoterapeuta Mari-Line Lassagne, seja impossível fazer uma análise geral do comportamento dos jovens ocidentais.

A especialista sublinhou:

A cultura americana não é a mesma que a francesa, por exemplo. Mesmo que todos esses jovens sejam ocidentais, há diferenças sociais nesses países que levam a experiências distintas na descoberta da sexualidade.

 

Com informações da RFI
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações