Juan Guaidó diz que seu sequestro mostra ‘desespero’ do ditador Maduro

Idiomas:

Português   English   Español
Juan Guaidó diz que seu sequestro mostra 'desespero' do ditador Maduro
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Segundo Guaidó, os capangas responsáveis por seu sequestro que estavam cumprindo uma “ordem”, mas que “não sabiam o que estavam fazendo”.

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, disse neste domingo (13) que sua breve detenção mostra o “desespero” da ditadura de Nicolás Maduro.

“Estão desesperados em Miraflores (sede do Executivo), não sabem quem dá as ordens”, disse o deputado diante de centenas de pessoas em um ato no estado Vargas, próximo a Caracas.

Guaidó chegou a este ato duas horas depois do previsto, pois quando estava a caminho foi interceptado por um grupo de agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), que, usando armas e capuzes, o “sequestrou” por uma meia hora, conforme noticiou a RENOVA.

A ditadura da Venezuela informou que o sequestro foi um procedimento irregular e unilateral e que os agentes foram destituídos.

Guaidó disse a jornalistas que a versão oficial demonstra que Maduro “já não controla as Forças Armadas”, o que revela o “grave problema” na instituição militar.

Segunda a agência “EFE“, o presidente interino declarou:

“Eles me sequestraram, estivemos em um carro. Pude me salvar do sequestro porque há pessoas que acreditam na Venezuela. Tentaram me colocar algemas, não permiti porque sou o presidente da AN, porque represento um poder legítimo.”

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque