Jucá na mira da Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Esquema de corrupção resultou em uma série de pagamentos ilícitos disfarçados de doações eleitorais oficiais ao MDB.

A Justiça Federal no Paraná aceitou denúncia oferecida pela operação “Lava Jato” contra os ex-senadores Romero Jucá e Valdir Raupp.

Os políticos do MDB foram acusados pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em contratos celebrados entre a Transpetro, subsidiária da Petrobras, e as empresas NM Engenharia e Odebrecht Ambiental.

Além dos ex-senadores, também foram alvos¹ da denúncia: Luiz Fernando Maramaldo, Fernando Reis, Nelson Maramaldo e Sergio Machado.

De acordo com a apuração feita pelos procuradores do Ministério Público Federal (MPF) no Paraná, as empreiteiras pagavam propina aos integrantes do MDB responsáveis pela nomeação e manutenção de Sérgio Machado na presidência da estatal. 

Em troca, ele garantiria às empreiteiras a continuidade dos contratos e a expedição de futuros convites para licitações.

Ainda de acordo com a denúncia, o esquema de corrupção mantido na Transpetro resultou em uma série de pagamentos ilícitos disfarçados de doações eleitorais oficiais ao partido entre 2008 e 2010 e em 2012.

Referências: [1]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.