Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Judeus abandonando Paris com medo da maré crescente de antissemitismo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Os judeus franceses, assim como seus irmãos e irmãs por toda a Europa, estão achando cada vez mais difícil conciliar sua fé com a mudança demográfica do continente.

As famílias franco-judaicas estão sendo forçadas a deixar suas casas nos subúrbios de Paris, enquanto a Europa continua a ser abalada por níveis de antissemitismo não vistos desde o final da Segunda Guerra Mundial.

O jornal francês 20 Minutes relata que judeus estão abandonando suas casas na região nordeste de Paris para escapar da hostilidade aberta:

Este “êxodo interno” é difícil de quantificar, mas é evidente que muitas sinagogas de Paris fecharam por falta de gente. Em Pierrefitte, o rabino registou um declínio de 50% nas congregações desde a sua chegada há treze anos. Uma história semelhante é contada em Bondy, onde a presença no Yom Kippur (o dia mais sagrado do calendário judaico) caiu de cerca de 800 para 400 na última década.

O sentimento de rejeição e hostilidade não é novidade para os judeus franceses e vem aumento ao longo dos anos, principalmente, por causa da entrada descontrolada de muçulmanos no continente europeu.

Em 2015, o jornalista Zvika Klein registrou a reação de parte da população ao caminhar pelas ruas de Paris usando o tradicional quipá. Veja o resultado abaixo:

Com informações de: (1)
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram