Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Judeus da Europa se sentem ameaçados na União Europeia

Judeus da Europa se sentem ameaçados na União Europeia
COMPARTILHE

Mais de um em cada três judeus europeus cogitou emigrar nos últimos cinco anos por não se sentir mais seguro em meio a uma onda de antissemitismo na União Europeia.

Um estudo da União Europeia publicado nesta segunda-feira (10) mostra que em 12 países que abrigam 96% dos judeus da Europa existe um mal-estar generalizado com um aumento de crimes de ódio.

O sentimento de insegurança é particularmente agudo entre os judeus da França, seguidos pelos da AlemanhaBélgica e Polônia, revelou o estudo da Agência de Direitos Fundamentais da União Europeia (FRA).

Diante da hostilidade na internet e no trabalho, ou em pichações em paredes perto de sinagogas, nove de dez judeus que moram em nações que são seu lar há séculos sentem que o antissemitismo piorou nos últimos cinco anos, segundo o estudo.

O estudo da UE, obviamente, não relaciona a elevação no antissemitismo no velho continente às políticas de migração indiscriminada defendida pelas lideranças globalistas ao longo dos últimos anos.

Adaptado da fonte Reuters

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários