Português   English   Español

Juiz da Argentina indicia 19 pessoas no caso Odebrecht

ode-argentina

Um juiz da Argentina indiciou 19 pessoas em causa na qual são investigados superfaturamentos e subornos na adjudicação pela Odebrecht da construção de duas estações de tratamento de água.

Os envolvidos são ex-funcionários do governo da esquerdista Cristina Kirchner e empresários do setor privado

O juiz Sebastián Casanello determinou ainda embargos de até 790 milhões de pesos (US$ 35,33 milhões) em bens dos indiciados.

De acordo com informações do BOL:

Para Casanello está comprovado que as contratações estiveram “direcionadas” para que fossem licitadas para dois consórcios, formados por várias empresas, entre elas a construtora brasileira.

O juiz entende que houve uma repartição irregular da obra pública, ao mesmo tempo em que foram verificados “incrementos orçamentários injustificados” desde o início dos processos licitatórios e modificações aos projetos realizados pela própria AySA.

Além dos indiciamentos, Casanello ordenou a convocação para prestar depoimento, na qualidade de investigados, dos empresários brasileiros Marcelo Odebrecht e Antonio Miguel Marques, ex-presidente de Camargo Corrêa, além do ex-ministro argentino Julio de Vido, atualmente na prisão por outra causa e já processado por supostamente ter favorecido à Odebrecht na adjudicação de contratos.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...