Português   English   Español

Juiz dos EUA decide que Twitter pode ser processado por censurar usuários

O debate sobre a existência ou não de “liberdade de expressão” nas redes sociais ganhou mais um capítulo na última semana, quando um juiz dos Estados Unidos decidiu que o Twitter pode ser processado por censurar os usuários.

Harold Kahn, Juiz da Alta Corte da Califórnia, decidiu que a política do gigante tecnológico é enganosa. Afinal, ele pode “a qualquer momento, por qualquer motivo ou sem motivo” apagar publicações ou impedir que as pessoas se expressem livremente.

O magistrado entende que essa condição constitui um “contrato injusto” para uma empresa que anuncia a liberdade de expressão.

“Parece-me que este é um clássico processo de interesse público”, argumentou o juiz no processo, acrescentando que “vai de encontro ao coração dos princípios de liberdade de expressão expressos em nossa constituição.”

A decisão de Kahn permite que o Twitter seja processado por que “viola seu próprios termos de uso” ao não honrar seu compromisso de não limitar as publicações que defendam determinados pontos de vista.

 

Com informações de Gospel Prime

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter