Juíza Gabriela Hardt rebate teoria da conspiração de Lula

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

”É um equívoco cogitar que MPF, Polícia, Odebrecht e mesmo este juízo estariam ocultando provas e investigações neste processo”, afirmou Hardt.

A juíza substituta da 13ª Vara de Curitiba, Gabriela Hardt, denunciou, nesta quarta-feira (24), um “equívoco” da defesa do petista Lula da Silva.

Hardt afirmou que é errado cogitar que o ex-presidente está sendo prejudicado na ação que investiga suposta corrupção e lavagem de dinheiro na compra de dois imóveis, um deles para construção de uma nova sede para o Instituto Lula, pela empreiteira Odebrecht.

A resposta da magistrada diz respeito à reclamação da defesa de Lula de que o MPF não deu acesso ao conteúdo das delações da Odebrecht sobre o assunto.

Segundo a revista Veja, Hard explicou:

”É um equívoco cogitar que MPF, Polícia, Odebrecht e mesmo este juízo estariam ocultando provas e investigações neste processo com o intuito de, de alguma forma, prejudicar o ex-Presidente ou qualquer outro acusado.”

E acrescentou:

“Em síntese, o que interessa à Defesa já lhe foi disponibilizado.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.