Português   English   Español
Português   English   Español

Juristas dizem que Gilmar Mendes quebrou decoro 32 vezes

Juristas dizem que Gilmar Mendes quebrou decoro 32 vezes
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Autores de pedido de impeachment acusam o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) de quebrar o decoro em 32 ocasiões.

Os advogados Modesto Carvalhosa e Luís Carlos Crema e o desembargador paulista Laercio Laurelli apontam 32 casos em que, segundo eles, o ministro do STF, Gilmar Mendes, cometeu crime de responsabilidade ou quebra de decoro.

Os episódios constam do pedido de impeachment entregue por Carvalhosa nesta quinta-feira (14) ao Senado. O professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) afirmou:

“Está claro que a sociedade, por unanimidade, não admite a presença dessa figura no Supremo. Ele é o inimigo público número um do Brasil. Mancha profundamente as instituições brasileiras.”

O jurista argumenta que Gilmar deveria ter se afastado de casos defendidos pelo escritório do qual sua mulher é sócia e ter se eximido de proferir atos judiciais favoráveis a pessoas próximas e exercer atividades “político-partidárias”.

Confira os casos listados pelos advogados contra Gilmar clicando AQUI.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...