Juristas pedem ao STF salvo-conduto para chamar Bolsonaro de genocida

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Advogados pedem salvo-conduto no STF para quem chama Bolsonaro de genocida.

Um grupo de advogados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e do Paraná apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas corpus para impedir a prisão de quem chama o presidente da República, Jair Bolsonaro, de genocida.

Na última semana, militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) foram presos durante protesto em Brasília por causa da ofensa contra a honra do chefe do Executivo.

De acordo com a ação movida no STF:

“É incontestável que foi a desastrosa e nefasta ‘condução’ (ou falta dela) da pandemia do COVID-19 pelo Sr. Presidente da República que inviabilizou a vacinação em massa que incontestavelmente poderia ter salvado inúmeras vidas.”

O texto ainda afirma:

“Sem falar nas inúmeras vidas que também teriam sido salvas se o Sr. Presidente da República não se dispusesse, com tanta frequência, a incentivar e estimular aglomerações e desrespeitos às normas de isolamento social impostas por Governadores(as) e Prefeitos(as).”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.