Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Justiça absolve negro acusado de ‘racismo reverso’

Justiça absolve negro acusado de 'racismo reverso'
COMPARTILHE

Jovem era réu pelo crime de racismo, acusado de ter incitado discriminação contra brancos e pregado ódio racial.

João Moreira Pessoa de Azambuja, juiz da 11ª Vara Federal de Goiás, absolveu um jovem acusado de “racismo reverso” em decisão lançada no processo nesta quarta-feira (29). 

O réu foi denunciado pelo MPF por racismo após publicar conteúdos considerados ofensivos a brancos em uma rede social. 

Para o magistrado, no entanto, não existe “racismo reverso” porque “nunca houve escravidão reversa”, informa o portal G1.

De acordo com o juiz, “a pessoa branca nunca foi discriminada em razão da cor de sua pele”; nunca foi “impedida de ingressar em restaurantes, clubes, igrejas, ônibus, elevadores”; e “nenhuma religião de matriz europeia sofreu discriminação no Brasil, a ponto de seus praticantes serem perseguidos e presos”.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) aponta que Diego Lima criou um post na rede social em julho de 2018, no qual “praticou e incitou a discriminação de raça ou cor, por intermédio do meio de comunicação social (Facebook), tendo feito reiteradas declarações pregando, com incitação ao ódio, a separação de raças, inclusive citando mulheres negras que se relacionam com homens brancos (caucasianos)”.

O jovem virou réu pelo crime de racismo em fevereiro do ano passado, mas o caso ainda não tinha ido a julgamento.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE