Justiça da França apura financiamento ilegal à campanha de Macron

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A Justiça da França abriu uma investigação sobre financiamentos irregulares à campanha eleitoral do presidente Emmanuel Macron.

A iniciativa judicial surgiu de uma denúncia de deputados que relataram envolvimento de autoridades da cidade de Lyon na corrida presidencial de Macron. O município teria oferecido “meios e recursos humanos” ao partido do atual mandatário, chamado “A República em Marcha”.

Um dos principais fatos contestados é um banquete organizado em 2 de junho de 2016 na Prefeitura de Lyon, quando Macron se reuniu com o atual ministro do Interior francês e ex-prefeito, Gérard Collomb.

“Não há nada de novo nessas acusações. As autoridades já deram explicações detalhadas sobre isso diversas vezes”, explicou Collomb.

O mandatário francês poderá responder por apropriação indevida, desvio de fundos públicos e financiamento ilícito.

 

Com informações de Isto É

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.