Português   English   Español
Português   English   Español

Justiça da França autoriza morte de cidadão em estado vegetativo

Justiça da França autoriza morte de cidadão em estado vegetativo
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Apesar das súplicas dos pais, a justiça do país europeu decidiu que Lambert deve morrer.

A mais alta corte de apelação da França decidiu — no dia 28 de junho — que o cidadão Vincent Lambert deve morrer.

Obedecendo à ordem judicial, desde o início de julho os médicos têm administrado fortes sedativos e retirado gradualmente a alimentação e a hidratação de Lambert.

Os pais católicos do francês travam há seis anos uma batalha jurídica com a esposa e representante legal de Lambert.

A esposa afirma que o marido não queria ser mantido em estado vegetativo. Lambert, no entanto, não registrou este pedido por escrito.

Os pais de Lambert apelaram ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, alegando que o filho dorme, acorda e acompanha os movimentos com os olhos.

A decisão da justiça francesa, contudo, se baseia não no estado de saúde atual do enfermeiro, e sim na incapacidade de ele vir a se recuperar um dia.

A eutanásia é ilegal na França, mas uma lei de 2016 permite que os médicos administrem sedativos de forma ininterrupta e deixem de alimentar por sonda pessoas em estado vegetativo e “sem possibilidade de recuperação”, informa o jornal Gazeta do Povo.

Se o assassinato de Vincert Lambert for levado a cabo pelos médicos, os pais dele já afirmaram que pretendem processá-los por homicídio.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...