Português   English   Español

Justiça de SP diz que Guilherme Boulos tentou censurar jornalista

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Ao negar uma medida cautelar para a remoção de dois links com comentários do jornalista Augusto Nunes, da revista Veja, a Justiça de São Paulo considerou que o candidato do PSOL à Presidência, Guilherme Boulos, pleiteou uma censura.


Um dos processos diz respeito a um vídeo de maio deste ano em que Augusto Nunes classifica Boulos como “o maior gigolô de moradores de ruas” ao comentar o desabamento de um prédio na região central de São Paulo.

O caso ainda será julgado no mérito.

O juiz Domicio Whately Pacheco e Silva, da 1ª Vara do Juizado Especial Cível, escreveu:

Ainda que, no futuro, os réus possam ser condenados a pagar uma indenização ou a publicar a resposta do autor (o que, nos presentes autos, não chegou a ser requerido), não é lícita a censura pleiteada pelo autor.

A partir das declarações de Nunes, Guilherme Boulos ingressou com duas ações indenizatórias com pedidos de obrigação de fazer que foram reunidas no processo 1005670-27.2018.8.26.0016.

Boulos pediu a concessão de medida liminar para que a mídia fosse retirada imediatamente do ar, além de “todo e qualquer conteúdo que contenha manifestação ofensiva” de Nunes, além de pagamento de indenização de R$ 38 mil em cada uma.

A Editora Abril, que edita a Veja, teria responsabilidade objetiva, segundo a defesa do psolista.

Em contestação, a Editora Abril, representada pelo escritório Fidalgo Advogados, alegou que nenhuma inverdade foi publicada e nenhum ilícito foi atribuído a Boulos no texto.

Segundo a defesa, o verdadeiro motivo da insatisfação do político é o “conteúdo da crítica jornalística, que apesar de ser lícita e pertinente, não lhe pareceu favorável e revelou a sua estratégia de campanha”.

Adaptado da fonte JOTA

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...