Justiça do Irã condena mulher por tirar o véu durante protesto

Idiomas:

Português   English   Español
Justiça do Irã condena mulher por tirar o véu durante protesto
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Uma mulher do Irã, que ousou tirar o véu islâmico para protestar contra a lei que obriga as mulheres a se cobrirem em público, foi condenada a um ano de prisão.


O anúncio foi feito neste domingo (14) por Payam Derafshan, advogado de Vida Movahedi, que foi presa em outubro, depois de tirar o hijab em uma praça de Teerã.

A jovem foi acusada de “fomentar a corrupção e a libertinagem”, e condenada por um tribunal do regime islâmico do Irã a um ano de prisão no dia 2 de março.

Segundo o advogado, Vida manifestou sua oposição ao uso obrigatório do hijab e queria expressar sua opinião “em um protesto civil”.

A mulher já tinha um histórico de organização de protestos contra o regime. Em dezembro de 2017, segundo a agência EFE, Vida foi multada após subir em uma caixa em uma avenida e levantar o véu.

O véu é obrigatório no Irã desde o triunfo da Revolução Islâmica de 1979, que instaurou no país um regime teocrático que impôs uma série de restrições, como a segregação de gênero e a proibição do consumo de álcool.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...