Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Justiça dos EUA começa investigação da espionagem de Trump pela gestão Obama

COMPARTILHE

O Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos começou oficialmente uma investigação sobre se motivações políticas estavam por trás da espionagem da campanha presidencial de Donald Trump pelo governo de Barack Obama.

O vice-procurador-geral Rod Rosenstein ordenou que o inspetor-geral Michael Horowitz do DOJ ampliasse a atual investigação sobre os abusos de vigilância contra a campanha de Trump para incluir alegações de infiltração e se os envolvidos participaram nessas atividades para “fins impróprios”.

Em comunicado, Rosenstein declarou:

Se alguém se infiltrou ou vigiou os participantes de uma campanha presidencial para fins impróprios, precisamos saber disso e tomar as medidas adequadas.

Numa declaração separada, uma porta-voz do DOJ disse que Horowitz consultaria um promotor se qualquer evidência de criminalidade surgisse.

As declarações do DOJ ocorreram pouco depois que o presidente norte-americano Donald Trump exigiu no domingo (20) que fosse aberta uma investigação sobre a operação de espionagem contra sua campanha de 2016.

A mensagem do presidente veio depois que os jornais New York Times e o Washington Post citaram fontes anônimas do governo para revelar que pelo menos um espião do Departamento Federal de Investigação (FBI) se reuniu com três membros menores da campanha de Trump.

A revelação de que um espião se infiltrou na campanha de Trump é agravada pelo fato de que o FBI conduziu a vigilância das comunicações da campanha de Trump por meio do uso de mandados da Lei de Vigilância de Inteligência Estrangeira (FISA) e de requisições de desmascaramento.

A operação da FISA está sob ataque porque os mandados foram obtidos usando um dossiê anti-Trump não verificado financiado pela campanha de Hillary Clinton e pelo Comitê Nacional Democrata (DNC). Os altos funcionários do FBI e do DOJ envolvidos na assinatura dos mandados da FISA foram encaminhados para investigação criminal.

Entenda melhor toda esta situação lendo a matéria imperdível de Lucas Krzyzanovski, colaborador da Renova Mídia, sobre este assunto:

Com informações de: [EpochTimes]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE