- PUBLICIDADE -

Justiça mantém prisão dos quatro investigados por ataque hacker

Justiça mantem prisao de casal alvo da Operacao Spoofing

- PUBLICIDADE -

Na última sexta-feira (26), os quatro presos na Operação Spoofing tiveram prisão temporária prorrogada.

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, decidiu, nesta terça-feira (30), manter a prisão dos quatro envolvidos na invasão de celulares de centenas de autoridades do Brasil.

Após audiência de custódia para ouvir os presos na Operação Spoofing, deflagrada na última terça-feira (23), o magistrado decidiu que o DJ Gustavo Henrique Elias Santos e sua companheira, Suelen Priscila Oliveira, continuarão presos.

O advogado do casal mencionou más condições da prisão e falta de indícios de envolvimento dos dois nos ataques cibernéticos, informa o site G1.

A prisão de Danilo Marques também foi mantida pela Justiça. Ao contrário do casal, ele afirmou não ter sido maltratado pelos policiais e avaliou como normais as instalações da superintendência da PF, onde está preso.

O juiz Vallisney disse que vai aguardar o fim do prazo da prisão temporária, na quinta-feira, 1º de agosto, para avaliar se eles ainda representam risco para as investigações.

Em depoimento à PF, um dos presos – Walter Delgatti Neto – admitiu que entrou nas contas de procuradores da Lava Jato e confirmou que repassou mensagens ao militante norte-americano Glenn Greenwald.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -