Português   English   Español

Justiça pede exame de sanidade no esfaqueador de Bolsonaro

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Magistrado determinou que seja feito um novo exame psiquiátrico no esfaqueador de Jair Bolsonaro.

O juiz da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), Bruno Savino, determinou que seja feito um novo exame psiquiátrico em Adélio Bispo, réu pela facada que desferiu no presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), em 6 de setembro, na cidade mineira.

Com isso, o processo contra o esfaqueador será suspenso por 45 dias, até que a perícia solicitada seja concluída.

Adélio Bispo responde por lesão corporal grave e pode ficar preso de 3 a 10 anos. Ele está preso preventivamente pela Polícia Federal em Campo Grande.

Bispo já foi submetido a um exame, a pedido da defesa, que apontou transtorno grave. Agora, o juiz Bruno Savino mandou abrir o chamado “incidente de insanidade”, realizado por peritos e cujo objetivo é avaliar a sanidade do agressor.

A estratégia da defesa de Bispo é retirar as acusações do MPF (Ministério Público Federal) que o enquadram na Lei de Segurança Nacional, na qual foi indiciado pela Justiça Federal. Com isso, pretende tratar o caso como insanidade. Nesta hipótese, a pena não é cumprida na prisão, mas num manicômio judiciário. O período de pena também é inferior.

Bolsonaro ficou 23 dias internado em São Paulo, no Hospital Albert Einstein, e se recupera em casa, no Rio de Janeiro.

 

Adaptado da fonte UOL

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações