Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Kassio Nunes ficou conhecido por gestão eficiente no TRF-1

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Kassio Nunes ficou conhecido por gestão eficiente no TRF-1
COMPARTILHE

Campeão de produtividade: conheça Kassio Marques, o nome de Bolsonaro para o STF.

O desembargador Kassio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), foi indicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para ocupar a vaga deixada pelo ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF).

O piauiense, de 48 anos, é visto como alguém de boa articulação, muito discreto publicamente e obcecado por eficiência no trabalho.

Em 2011, no primeiro ano do governo da ex-presidente Dilma Rousseff, Nunes Marques entrou no TRF-1 após a aposentadoria do juiz federal Carlos Fernando Mathias de Souza.

Humanista, católico praticante e de perfil conservador, o juiz federal ficou conhecido por uma gestão eficiente no Tribunal.

Desempenhando função de desembargador no Tribunal, Kassio Nunes ficou marcado como um resolvedor de pendências históricas.

Um ex-colega de tribunal contou ao jornal Metrópoles que o magistrado “se distinguiu porque conseguiu dar encaminhamento e desfecho a acervos imensos”.

“Ele chegou a levar até mil processos para julgamento em uma mesma sessão, marcando sua atuação como alguém que tinha reconhecida capacidade de gestão”, disse a fonte.

Kassio Nunes Marques é doutor em direito pela Universidade de Salamanca, na Espanha, pós-doutor em Direito Constitucional pela Universidade Federal de Messina, na Itália, e concluiu o pós-doutorado em Direitos Humanos pela Universidade de Salamanca, com diploma em tramitação.

A indicação de Kassio Nunes ao STF foi confirmada pelo próprio chefe do Executivo durante sua tradicional live semanal no Facebook.

“Nós temos uma vaga prevista para o ano que vem, também. Esta segunda vaga vai ser para um evangélico, tá certo? Agora, tá levando tiro, qualquer um que eu indicasse estaria levando tiro. Tinha uns dez currículos na minha mesa”, disse o desembargador, como noticiou a RenovaMídia.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram