Lava Jato mantém 19 anos de pena para Marcelo Odebrecht

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Empreiteiro capturado em junho de 2015 cumpre regime de prisão domiciliar desde dezembro de 2017 após fechar acordo de delação premiada.

O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) julgou nesta quarta-feira (12) o recurso de apelação criminal do empresário Marcelo Bahia Odebrecht, ex-presidente do Grupo Odebrecht, e manteve a pena a ele imposta pelo juiz Sérgio Moro, de 19 anos e quatro meses de reclusão pela prática dos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A decisão da Corte, porém, não altera as condições do acordo de delação premiada que Odebrecht fechou com a força-tarefa da Operação Lava Jato – ele foi preso em junho de 2015, mas desde dezembro de 2017 cumpre a pena em regime de prisão domiciliar.

No mesmo processo, recorreu o engenheiro e ex-diretor de Serviços e engenharia da Petrobrás, Renato de Souza Duque, que teve a sua pena diminuída de 20 anos, três meses e dez dias para 16 anos e sete meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

As informações foram divulgadas pelo TRF-4.

 

Adaptado da fonte Estadão
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações